26.4.10

Rui Andrade - João Pedro em  MCA
Rui Andrade - JP em MCA 7

link do postPor Muito Mais, às 12:02  comentar

6.10.09

Carmo Oliveira (Rosa do Canto)

carmo

É uma pessoa simples e humilde. Vem de uma família com poucos recursos financeiros e baixo nível de cultura. Começou a trabalhar na frutaria/mercearia do pai, da qual hoje é a responsável. Casou muito nova com o seu primeiro namorado. Exige pouco da vida, acha que não tem direito a mais porque está bem assim. Adora os filhos e acha que tem um bom marido. Por vezes é um pouco ingénua porque acredita facilmente nas pessoas mas é inteligente. O que quer acima de tudo é a felicidade e sucesso dos filhos.

 

Carolina Bacelar (Sandra Silva)

carrolina

Frequenta o 6ºano dum colégio de freiras. Tem de usar o uniforme da escola mas quando chega a casa veste logo outra roupa. A sua educação é muito conservadora, quando sai para se divertir com as amigas, o pai não a deixa chegar a casa depois duma determinada hora. Carolina estuda música, Inglês e também pratica desporto, o que faz com que os seus dias sejam muito preenchidos e com uma rotina que os pais conhecem e controlam. No entanto, Carolina é um ás a ciências e matemática e adora animais. Lê muito sobre animais e vê documentários na televisão sobre diferentes espécies. Dá-se bem com Margarida e adora ouvi-la cantar. Incentiva a irmã a continuar a cantar mesmo que os pais não liguem a essa sua qualidade.

 
Clara Oliveira (Cátia Tavares)
clara

 

Frequenta o 11º ano da D. Sebastião. Tem paixão pelo teatro e quer ser actriz. Dá-se mal com o pai que nunca está em casa e quando está implica com ela. É a comida que não tem sal, é o decote que é grande, é a representação que só serve para dar nas vistas, etc. Clara odeia estas críticas porque acha-as profundamente infundadas. Para Clara, o pai só sabe criticar, não sabe instruir. Por outro lado, Clara é muito amiga da mãe, mas não gosta de estar na mercearia, prefere ajudá-la em casa. Dá-se muito bem com os irmãos, admira Rui e adora Rosa. Para além de prática, activa, interessada e interessante, Clara também é bastante persistente nas suas convicções.
 
Célia Trovão (Sandra Celas)
célia

 

É a professora de Técnicas de Dramaturgia/Representação da Escola D. Sebastião. Estudou Teatro numa escola prestigiada de Londres. Chegou a fazer pequenas participações em filmes com alguns actores internacionalmente conhecidos, mas devido à forte concorrência no meio acabou por desistir da fama e decidiu dedicar-se ao ensino. Adora tudo o que se relaciona com artes, em especial o mundo da representação. Devido ao seu percurso, é uma professora extremamente exigente para com os alunos, abusando por vezes dessa faceta, o que faz com que as suas aulas sejam das mais "temidas" da escola.
 
 

 
Filipe Dinis (Rodrigo Paganelli)

filipe
Entra no 10º ano da Escola D. Sebastião e quer ser bailarino. Vive com a Avó Alda e com o irmão João Pedro. Quando os pais se separaram, Filipe, tal como o irmão João Pedro escolheu viver com a avó Alda. Os pais sempre lhe deram tudo, menos a atenção devida e por isso Filipe apegou-se mais à avó do que aos próprios pais. Tem pena que estes não o visitem mais vezes, mas já está habituado. A avó Alda sempre o incentivou às actividades mais radicais e muitas vezes até o acompanha em passeios de bicicleta por caminhos mais complicados da cidade. Adora dançar com o seu grupo de amigos e quer fazer disso a sua vida. É sociável e mais meigo e simpático do que o irmão. Ao contrário deste, acredita nas relações amorosas e sonha encontrar a rapariga dos seus sonhos. É muito protector e defensor de Alda e está sempre preocupado com a avó.
 

Fábio Castro (Miguel Santiago)

fábio

Oriundo duma família de classe média, Fábio sempre se identificou com os heróis dos filmes que viu na televisão e sonha ser actor e tão admirado quanto o seu ídolo, Tom Cruise. Convencido e fanfarrão, Fábio gosta de chamar a atenção e de se gabar do seu talento e de várias histórias do seu passado. Isto faz com que a maior parte dos alunos o olhem de lado e o achem demasiado convencido. Fábio acha que tem muito talento e que pode ter bastante sucesso a fazer filmes. Esconde a vergonha que sente por não ter namorada. Sente-se orgulhoso por ter entrado para a Escola D. Sebastião, mas como é muito conservador em relação a alguns assuntos, não alinha na maior parte das brincadeiras e esquemas dos seus colegas.

 

Félix Barroso (Pedro Pernas)

felix
Terminou o Conservatório com distinção, em formação Musical e é professor de canto e música. Vai organizar ateliês de instrumentos na escola. Vem de uma família de formação clássica e musical. No passado, a sua noiva (cantora lírica) acabou o namoro, alegando que se queria dedicar à música a 100%. Mais tarde, Félix sofre o desgosto da sua vida ao chegar a uma missa onde iria tocar e deparar-se com a sua ex-namorada, que era a noiva! Desde aí Félix nunca mais confiou no amor. Adora tudo o que se relaciona com música e é muito culto em termos musicais. Frequenta todos os concertos, que para ele são uma prioridade. Muitas vezes chega ao fim do mês sem dinheiro por causa disso. É um homem correcto, simples, despreocupado e desorganizado. Ele vê-se como um homem feliz e realizado, não assume que tem mágoas do passado. Os outros vêem-no quase como um bicho-do-mato, um homem simpático para todos mas que no fundo é um solitário, um lírico que vive noutro mundo. Os alunos não o compreendem, acham que ele é "fora", apesar de "até ser fixe".
 
Isabel Faria (Ana Varela)
isabel

 

Frequenta o 12º ano e pretende seguir dança. Dedica muito do seu tempo a treinar e gosta de pedir conselhos a Zé Milho na esperança de se poder superar dia após dia. Frequentou sempre aulas de dança fora da escola regular. O seu pai é engenheiro civil e a mãe é bancária. Concorreu a várias competições de dança, foi sempre finalista mas nunca conseguiu ganhar. O facto de Zé Milho ser professor na D. Sebastião aliciou-a, pois é sua fã desde a altura dos D'zrt. Isabel é amiga de Rute e de Rita. Esta última, aproveitar-se-á do seu talento para a dança de modo a absorver tudo o que esta lhe puder ensinar. Devido à pena que sente de Rita, por vezes Isabel deixa-se manipular, não por ingenuidade mas por sensibilidade.
 
Ivo Rebelo (Diogo Carmona)
ivo

 

Para além da D. Sebastião, Ivo frequenta também uma das Escola de Futebol do SL Benfica e quer ser craque de futebol. Os pais são de uma classe média-baixa. A mãe é administrativa e o pai é bancário. Ivo é o filho mais novo de três irmãos. O irmão mais velho estuda engenharia civil na universidade e o irmão do meio está numa escola profissional de mecânica. Ivo é o mais mimado dos três e os pais gostam de lhe fazer todas as vontades. Vive para o futebol e sabe tudo sobre os craques que admira. Nos tempos livres, gosta de ir para o campo fazer uns remates. O seu maior orgulho seria jogar pela selecção nacional. Dá-se bem com toda a gente, mas não tem muitos amigos para jogarem futebol com ele. É boa onda e muito activo. Gosta de comer coisas saudáveis e queima diariamente a dose certa de calorias. Gosta de falar de si próprio na 3ª pessoa, como fazem alguns jogadores.
 
Jorge Cunha (Bruno Simões)
jorge
Tem o 12º ano e um emprego de sonho, pelo menos, para ele. Trabalha numa loja de CD`s e DVD`s e, principalmente discos (Vinyl) em segunda mão. Jorge é um aficionado de música dos anos 50,60, e 70. Considera que a música feita nas seguintes décadas é de consumo "fast food". Pelo facto de trabalhar na loja, tem o sítio perfeito para expor todo o seu conhecimento e cultura musical, e "criticar" todos os outros. É um profundo conhecedor de música, mas domina os géneros que considera válidos. Sobre esta matéria é capaz de falar de tudo. Cresceu num ambiente familiar caótico, por isso isolou-se e criou um universo só seu, onde a música dita as regras e o ritmo da sua vida. Na loja, por vezes, recusa-se a vender porque considera que o cliente não vai apreciar o produto devidamente.
 

João Pedro Dinis (Rui Andrade)

joão pedro

 

Ingressa no 12º ano na D. Sebastião mas apenas porque a avó o inscreveu e não por interesse próprio. Filho de pais divorciados que sempre lhe deram tudo menos amor, quando os pais se separaram, João e Filipe, o seu irmão, optaram por escolher viver com Alda, a avó materna que adoram. Nunca pensou no que quer fazer no futuro, gosta de se divertir e curtir a vida. Não acredita em relações amorosas e por isso vai curtindo com várias raparigas. É sociável mas não gosta que mandem nele nem aceita pressões de qualquer tipo. Acha-se um galã e acredita que é capaz de conquistar qualquer rapariga. Sente falta dos pais mas não o admite e refugia-se no amor da avó. Talvez devido à sua carência paternal, João Pedro é um pouco arrogante e questiona muitas vezes a autoridade, desprezando-a em várias situações.
 
Linda Porfírio (Filomena Gonçalves)
linda

 

Licenciada em Filosofia, é a directora da D. Sebastião. Andou num colégio interno onde era muito reprimida. Foi colocada no Ministério da Educação num cargo administrativo e agora foi destacada contra a sua vontade, para o cargo de directora da D. Sebastião. Sente que é desprestigiante e está frustrada por ter de voltar a lidar com jovens e crianças. É casada mas não tem filhos porque não gosta de crianças. Adora revistas cor-de-rosa e de fofoca. O seu actual projecto é alcançar os melhores resultados na escola, não por altruísmo e brio profissional, mas para poder voltar ao Ministério da Educação. É egoísta e, acima de tudo, calculista e cínica. Os alunosdeiam-na.
 
Lúcia Cid (Sofia Mota)
lùcia

 

Tem um estilo "dread" e adora hip hop. Os pais são desligados, nunca a chatearam com regras, é por isso uma rapariga descontraída, o que se reflecte na sua atitude e comportamento. Tem um irmão mais novo sob o qual tem um ascendente grande. Todos acham graça à sua espontaneidade. Ela própria sabe que tem graça por isso mesmo. É amiga de Ana e Clara, mas completamente diferente delas. Lúcia é uma "porreira" que não tem conflitos com ninguém. Para ela está sempre tudo bem, desdramatiza os problemas, é prática e pragmática. O seu objectivo maior é, sobretudo, divertir-se. Aproveitar ao máximo as aulas de dança para aperfeiçoar aquilo que mais gosta de fazer. Tem consciência que a adolescência só se vive uma vez e quer aproveitá-la ao máximo.

Manuel Oliveira (Nuno Melo)
manuel

 

Sempre foi mulherengo, mas não assumido. Como casou cedo, não teve muitas namoradas, daí ter-se tornado mulherengo, quer desforrar-se. Trabalha numa fábrica de pneus. É trabalhador, mas não trabalha tanto quanto a mulher e os filhos pensam. Carmo dá-lhe semanalmente o pouco lucro que tira da loja para ele depositar na poupança da família, gerida por ele, mas Manuel gasta tudo com as amantes. Tem noção que não devia, mas não se controla. Todos o vêem como um "pobre diabo", farta-se de trabalhar e continua com um regime de vida modesto. Enerva-se com facilidade, fruto da consciência pesada que o consome, e os outros pensam que tem a ver com o cansaço, pelo que lhe perdoam tudo.

Mariana Coelho (Lia Carvalho)
mariana

 

Entrou para o 11º ano da D. Sebastião. Cresceu no seio de uma família de classe muito alta mas nunca se identificou com esse estilo de vida e por isso quando era mais nova fugiu de casa com um namorado. Juntaram-se à comunidade punk e viajaram por toda a Europa. Mariana ganhava dinheiro a fazer malabarismo na rua. Depois de passar um ano a viver assim, decidiu regressar e continuar os estudos. Quer aprofundar os seus conhecimentos de música e ser uma grande guitarrista. Para conseguir voltar à vida de estudante, Mariana trabalhou em cafés e discotecas juntando assim algum dinheiro, que lhe permite comprar material escolar e pagar o quarto a Papoila. É muito simpática e sociável, embora vista pelos outros como "alucinada" devido aos hábitos que adquiriu a viver na rua. Mariana não tem tabus nem limites, quer aproveitar a vida ao máximo.
 
Fonte: morangos logo
link do postPor Muito Mais, às 16:41  ver comentários (6) comentar

23.9.09
link do postPor Muito Mais, às 00:17  ver comentários (1) comentar

22.9.09
link do postPor Muito Mais, às 20:53  comentar

16.9.09

Familia Dinis

Filipe (Rodrigo Paganelli), aluno do 10º ano.  João Pedro (Rui Andrade)

Os pais de Filipe (Rodrigo Paganelli), aluno do 10º ano, e João Pedro (Rui Andrade) partiram para o estrangeiro há algum tempo e é a avó, Alda (Henriqueta Maia), quem se encarrega dos dois netos. É uma avó muito radical e sempre bem-humorada.

 

link do postPor Muito Mais, às 00:08  comentar

10.9.09

sara Matos ( Margarida Bacelar) e Lourenço Ortigão ( Rui oliveira)

Este ano todos os alunos da nossa escola perseguem um sonho. Para as nossas novas personagens o céu é o limite. Não porque são adolescentes, que é razão suficiente, mas porque estão todos decididos a forçarem o destino à sua vontade e não estão dispostos a ficar à espera do futuro. Querem ir buscá-lo. Mesmo que esse futuro seja uma quimera, uma fantasia: serem artistas e vingarem no mundo do espectáculo. A nossa escola secundária deixou de ser uma normal escola secundária para passar a albergar o projecto-piloto de uma escola de artes performativas. Algo inovador em Portugal.Agora, em “Morangos com Açúcar VII”, a par do curriculum normal (com disciplinas tradicionais), aos alunos é proposto um conjunto de disciplinas próprias de uma escola vocacionada para a formação nas artes do espectáculo: o canto, a dança, a representação. A nossa escola prepara-se para lançar os futuros e os mais capazes intérpretes do espectáculo português.

 

Agora, todos os alunos do 10º a 12º anos da nossa escola têm uma mesma ambição. Já não há futuros advogados, médicos ou engenheiros. Agora todos querem ser artistas. E para entrar nesta escola-piloto é preciso ter talento. Só cá entrarão os que passaram com sucesso as rigorosas audições de admissão. É através destas audições de início de ano que se fará o escrutínio de todos os alunos de artes performativas. E é através delas que teremos oportunidade de conhecer as novas principais personagens. Cada uma das personagens irá dar conta das suas angústias, expectativas e capacidades artísticas durante o processo de “audições”. Uns serão logo obviamente aceites, outros logo recusados, a outros é dado o benefício da dúvida. É aí que ficaremos logo a conhecer os alunos que procuram a realização profissional; os alunos que procuram a todo o custo o estrelato e o glamour; os alunos que, apesar dos obstáculos, têm coragem para prosseguir os sonhos; os alunos que simplesmente querem uma oportunidade na vida; os alunos cuja vida só faz sentido com a arte. Nestes “Morangos”, a competição e a adrenalina será encontrada principalmente no esforço de ser o melhor em cada prova e espectáculo que se fizer. Sobrevivendo a egos feridos, a invejas, a frustrações, aos sucessos efémeros.

link do postPor Muito Mais, às 13:50  ver comentários (9) comentar


Nosso Facebook Nosso Twitter Feed


arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds