13.6.10

 

JAMES (JAIME BORGES) – Hélder Agapito Hélder

JAMES (JAIME BORGES) – Hélder Agapito

James é o Líder do GTC. É o mais velho do grupo e um jovem vivido, carismático, rebelde, talentoso e um excelente actor e performer. Facilmente exerce um poderoso fascínio em quem o conhece. É ex-aluno de Célia e tudo o que aprendeu foi com ela. Mas a sua visão do teatro, nomeadamente do teatro musical é revolucionária, diferente e até perigosa. Por causa disso foi expulso da escola onde tinha aulas com Célia. Para ele, o teatro não é representação, é acção, vivência, interacção, intervenção. Não há actores nem público, há experiências e o teatro musical é vida.

 

LOLITA (LOLA BELMONTE) – Raquel Guerra

 

LOLITA (LOLA BELMONTE) – Raquel Guerra

Filha de mãe espanhola, Lolita é uma rapariga belíssima e com um enorme poder de sedução. Consegue vencer qualquer desafio ou sair de qualquer enrascada graças à sua beleza física e à empatia que consegue criar com o sexo oposto. Dança, canta e é uma actriz talentosa. O amor é a sua única fraqueza, está apaixonada por James há anos e, apesar da relação com ele estar oficialmente terminada (por vontade de James), o seu amor por ele nunca terminou. Amigos de infância, Lolita e James continuam a ser companheiros nas mais diversas aventuras. Lolita pertence ao GTC, que desenvolve as mais variadas perfomances de teatro musical radical e alternativo.

SÉRGIO COUTINHO – Filipe de Albuquerque

SÉRGIO COUTINHO – Filipe de Albuquerque

Sérgio é um jovem alegre e irrequieto. Vagueando pelas ruas desde os 15 anos, desenvolveu uma astúcia apurada para a pequena vigarice. Não tem pruridos em fazer pequenas falcatruas, uma vez que foi destas que sobreviveu até encontrar James e ficar fascinado pela actividade artística do G.T.C. Considera que integra um movimento de alerta perante uma sociedade consumista e egocêntrica e que as suas capacidades teatrais e de dança contribuem para o sucesso deste. Ama a natureza e orgulha-se do seu desprendimento material. É um belo bailarino de todos os estilos, e também um bom actor.

NINA (CARINA RAQUEL TIAGO) – Joana Barradas

NINA (CARINA RAQUEL TIAGO) – Joana Barradas

Nina é uma rapariga rebelde, revoltada e destemida. Desconfiada e fria, mantém alguma distância de pessoas que não conhece. No entanto, revela uma certa insegurança e carência às pessoas em quem confia. É fiel aos que lhe são fiéis. Tem orgulho em pertencer aos GTC e acredita no projecto. Acredita também no seu valor enquanto artista que dança, canta e representa. Os GTC são a sua família. Tem um passado misterioso, que a envergonha e que ela esconde a todo o custo, vivendo com o constante pavor de se cruzar com alguém que a reconheça e a ligue a esse mesmo passado.

MCA- Vive o teu verão!!
Créditos:


link do postPor Muito Mais, às 14:27  comentar

27.1.09

Cátia Godinho, de 18 anos de idade, irá nos próximos dias mostrar que ser actor envolve muito mais do que representar, a oua personagem sofre de uma doença grave a alopécia.o   caso apresentado em morangos com açúcar é de foro psicológico. Deixo-vos aqui mais algum  esclarecimento sobre a doença.

 

Alopécia é a redução parcial ou total de pêlos ou cabelos em uma determinada área de pele. Ela apresenta várias causas, podendo ter uma evolução progressiva, resolução espontânea ou controlada com tratamento médico. Quando afecta todo os pêlos do corpo, é chamada de alopécia universal. Suas causas são:

  • Congénita: ligada a factores hereditários, com ausência total ou parcial desde o nascimento
  • Traumática: que tem origem em contusões ou lesões do couro cabeludo
  • Neurótica: também chamada de tricotilomania, onde o indivíduo "arranca" mechas de cabelos conscientemente ou não.
  • Secundária: que aparece após algum distúrbio interno dos órgãos, doenças, infecções, medicamentos como a quimioterapia.
  • Seborréica: a dermatite seborreica do couro cabeludo é um distúrbio muito comum, onde pode ser observado escamação, coceira e eritema. Contudo, é uma doença que raramente determina uma redução significativa dos cabelos.
  • Eflúvio: também chamada de deflúvio, é a causa mais comum de perda de cabelos entre as mulheres. Consiste na quebra harmoniosa do ciclo de vida capilar, tendo várias causas. Normalmente, responde bem aos tratamentos médicos.
  • Androgenético: é a causa mais frequente de alopécia entre homens, mas também afecta mulheres. Começa a se manifestar entre a puberdade e vida adulta, tendo vários graus. Como o próprio nome diz, é uma associação de factores genéticos com o harmónio sexual masculino, a testosterona.
  • Emocional: relacionada especialmente a factores emocionais, a alopécia areata é caracterizada pela perda rápida, parcial ou total de pêlos em uma ou mais áreas do couro cabeludo ou ainda em áreas como barba, sobrancelhas, púbis, etc. O renascimento dos pêlos pode ocorrer espontaneamente em alguns meses. Em alguns casos a doença progride, podendo atingir todo o couro cabeludo (alopécia total) ou todo o corpo (alopécia universal).

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

link do postPor Muito Mais, às 20:07  comentar


Nosso Facebook Nosso Twitter Feed


arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds